Setorial - Nossa terra no ar.
31 de agosto de 2016 14:42

Senado aprova impeachment de Dilma Rousseff

Com o resultado, Temer se torna o presidente efetivo do país

Por Redação

Após votação no Senado, nesta quarta-feira (31), a presidente Dilma Vana Rousseff foi afastada definitivamente do cargo de chefe de Estado do Brasil. Com o resultado, Michel Temer (PMDB) se torna o presidente efetivo do país e tomará posse em solenidade no Congresso.

Ao todo foram 61 votos a favor, 20 contra e 0 senadores votaram nulo. Para a condenação de Dilma eram necessários pelo menos 54 votos, que equivalem à maioria qualificada, ou dois terços dos 81 senadores. 61 senadores votaram a favor do impeachment, por entenderem que houve crime de responsabilidade nas manobras fiscais feitas durante o governo da petista.

Decisão acontece após dias de julgamento, comandado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

Na última segunda-feira, Dilma foi ouvidae apresentou sua defesa no Senado. Ao responder a perguntas dos parlamentares, a petista reafirmou que não houve crime de responsabilidade e que seu afastamento representa um “golpe” na democracia brasileira.

Com a decisão, Dilma falará à imprensa no Palácio da Alvorada.

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.