Setorial - Nossa terra no ar.
16 de abril de 2014 08:33

Ovos de Páscoa estão mais caros

Abril é o único mês que tem mostrado retorno positivo nas vendas do produto nos últimos cinco anos

Por Redação

Na semana da Páscoa entrar em um comércio e se espantar com a alta dos preços dos ovos de chocolate já virou rotina. De acordo com o chefe de estratégia de commodity do Saxo Bank, Ole Hansen – através de um análise no mercado mundial do cacau – fatores sociais também influenciam no valor do produto final.

Segundo Hansen, em dois anos e meio, o comércio do cacau nunca esteve com uma demanda tão alta e continua apresentando um déficit pelo segundo ano consecutivo. “Em março do ano passado, a tonelada do cacau era vendido por US$ 2 mil. Este ano, o preço aumentou em 50% custando, em média, US$ 3 mil. Por outro lado, vemos que abril foi o único mês de retorno positivo com as vendas de cacau nos últimos cinco anos, com uma média de retorno de 6,4%”.

Não foi apenas o aumento da tonelada que refletiu nos altos preços dos ovos de Páscoa. “O mundo inteiro depende, basicamente, de três países para a compra do cacau: Costa do Marfim, Gana e Indonésia. Eles são responsáveis por três quartos da produção mundial que, por sua vez, depende de boas condições climáticas para o plantio. Muitas vezes, não há o suficiente para atender a todos os mercados”, explica Hansen.

Por outro lado, Hansen afirma que a crescente classe média dos mercados emergentes está adquirindo cada vez mais chocolates. “Para esta classe, o chocolate passou a ser considerado um presente acessível e de luxo, o que aumentou muito as vendas”.

Ele também afirma que em longo prazo, os preços do cacau continuarão altos, pois assim garantem um crescimento contínuo na produção para que tenha condições de atender a crescente demanda global representada pelos já antigos consumidores e ascensão da classe média nos países emergentes.

Fonte: Ascom

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.