Setorial - Nossa terra no ar.
21 de março de 2016 14:08

NUPES divulga balanço da cesta básica em fevereiro

Por Redação

 

No mês de fevereiro 2016, o custo da Cesta Básica Familiar do Vale do Paraíba para uma família-padrão brasileira com 5 pessoas e com poder de compra de 5 salários mínimos vigentes (R$ 880,00) totalizando R$ 4.400,00 foi de R$ 1.419,25 correspondendo a um acréscimo de 1,40% em relação ao mês de janeiro de 2016 (R$ 1.399,52).

Observe as variações ocorridas nos dois últimos meses.

TABELA 1. CUSTO DA CESTA BÁSICA FAMILIAR E SUAS VARIAÇÕES

Custo – R$ janeiro/16 Custo – R$ fevereiro/16 Variação % janeiro/16 Variação % fevereiro/16
Taubaté 1.391,21 1.411,79 2,79 1,48
S. José dos Campos 1.407,66 1.426,51 2,73 1,34
Caçapava 1.392,49 1.410,56 2,24 1,28
Campos do Jordão 1.406,73 1.428,13 2,63 1,52
Vale do Paraíba 1.399,52 1.419,25 2,60 1,40

 

A tabela acima mostra os custos da Cesta Básica Familiar das cidades do Vale do Paraíba e suas variações nos meses de janeiro de 2016 e fevereiro de 2016.

 

Neste mês de fevereiro de 2016, Caçapava passou a ser a cidade do Vale do Paraíba que tem o menor custo da cesta básica (R$ 1.410,21) e Campos do Jordão a cidade que apresentou maior custo (R$ 1.428,13). A diferença da variação entre as cidades (menor e maior custo) aumentou de 1,18% no mês de janeiro de 2016 para 1,25% no mês de fevereiro de 2016.

A tabela 2, a seguir, mostra o comprometimento dos 5 salários mínimos com a aquisição da Cesta Básica Familiar nas cidades pesquisadas e a média do Vale do Paraíba, bem como a disponibilidade financeira para outras despesas.

TABELA 2. RELAÇÃO ENTRE RENDA COMPROMETIDA COM AQUISIÇÃO DE CESTA BÁSICA FAMILIAR E AS DEMAIS DESPESAS

Comprometimento da renda (%) janeiro/2016 Comprometimento da renda (%) fevereiro/2016 Demais despesas familiares (R$) janeiro/2016 Demais despesas familiares (R$) fevereiro/2016
Taubaté 31,62 32,09 3.008,79 2.988,21
S. José dos Campos 31,99 32,42 2.992,34 2.973,49
Caçapava 31,65 32,06 3.007,51 2.989,44
Campos do Jordão 31,97 32,46 2.993,27 2.971,87
Vale do Paraíba 31,81 32,26 3000,48 2.980,75

 

A tabela 2 mostra que todas as cidades tiveram um aumento no comprometimento da renda, em percentual, consequentemente uma queda na disponibilidade para as demais despesas familiares no mês de fevereiro de 2016.

TABELA 3. VARIAÇÕES POR ITEM DA CESTA E CUSTO DE ALIMENTAÇÃO FEVEREIRO/2016

ITENS/VARIAÇÃO TAUBATÉ S. JOSÉ CAMPOS CAÇAPAVA CAMPOS DO JORDÃO VALE DO PARAÍBA
ALIMENTAÇÃO % 1,66 1,22 1,31 1,88 1,52
HIG. PESSOAL % 0,60 1,34 2,36 -2,46 0,45
LIMPEZA DOM. % -0,65 3,71 -0,45 -0,25 0,57
CUSTO DE ALIMENTAÇÃO R$ 1.251,92 1.254,61 1.264,92 1.279,26 1.262,68

 

A tabela 3 mostra que neste mês, o item alimentação, que normalmente é o maior responsável pelo aumento da cesta, teve aumento de preços em todas as cidades do Vale do Paraíba, nesse mês, o valor ficou em R$ 1.262,68 e representa 88,97% do custo total da cesta, que é de R$ 1.419,25.

TABELA 4: Contribuição de cada item no total da cesta básica familiar do Vale do Paraíba – fevereiro de 2016

Item Ponderação (%) Variação (%) Contribuição (%)
Alimentação 88,97 1,52 1,25
Higiene Pessoal 6,41 0,45 0,09
Limpeza doméstica 4,62 0,57 0,06
Total 100,00 1,40 1,40

 

A contribuição de cada item no total da cesta é mostrada na tabela 4 onde percebe-se que o item alimentação é o que mais contribui. Dos 1,40% de variação do preço da Cesta, 1,25% correspondem à alimentação.

Comparando a 4a. semana de janeiro/2016 com a 4a. semana de fevereiro/2016, dos 32 produtos de alimentação pesquisados, 24 sofreram aumento de preço, 8 redução. Dos 5 produtos do grupo higiene pessoal, 1 sofreu aumento de preço, 4 redução. Em relação aos 7 produtos de limpeza doméstica, 5 teve aumento de preço e 2 redução.

Os produtos leite B, leite em caixa, ovos, feijão carioquinha, cenoura, abobrinha, batata, mamão formosa, óleo de soja, alho e barbeador sofreram aumento de preço em todas as cidades. Inversamente, tomate, banana nanica e farinha de mandioca sofreram redução de preço em todas as cidades.

 

TABELA 5. PRODUTOS QUE APRESENTARAM AS MAIORES VARIAÇÕES DE PREÇOS NO MÊS DE FEVEREIRO/2016 EM RELAÇÃO A JANEIRO/2016

CIDADES PRODUTOS AUMENTOS % PRODUTOS REDUÇÕES %

 

Taubaté

 

Cenoura

Mamão formosa

Ovos

59,58

15,85

8,41

Tomate

Farinha mandioca

Cebola

-8,11

-3,52

-2,95

 

S. José dos Campos

 

Mamão formosa

Abobrinha

Ovos

23,94

12,62

4,94

Cebola

Farinha mandioca

Tomate

-6,94

-3,11

-2,88

 

Caçapava

 

Couve

Mamão formosa

Óleo de soja

14,53

6,74

4,02

Banana nanica

Tomate

Farinha mandioca

-7,44

-6,55

-2,97

 

Campos do Jordão

 

Mamão formosa

Cenoura

Ovos

62,21

42,20

15,89

Tomate

Cebola

Farinha mandioca

-16,77

-3,71

-2,70

 

Vale do Paraíba

Mamão formosa

Cenoura

Ovos

27,18

26,99

7,55

Tomate

Banana nanica

Farinha mandioca

-8,58

-3,60

-3,07

 

Entre os produtos pesquisados os que apresentaram maiores altas (tabela 5) foram: mamão formosa (27,18%), cenoura (26,99%) e ovos (7,55%). Os produtos que apresentaram as maiores reduções foram: tomate (-8,58%), banana nanica (-3,60%) e farinha mandioca (-3,07%).

 

TABELA 6. VARIAÇÕES DA CESTA BÁSICA FAMILIAR NOS ÚLTIMOS 12 MESES – %

Mês/Ano

Mar

2015

Abr

2015

Mai

2015

Jun

2015

Jul

2015

Ago

2015

Set

2015

Out

2015

Nov

2015

Dez

2015

Jan

2016

Fev

2016

Taubaté 0,67 1,39 0,54 -0,06 0,17 -1,49 -0,11 0,89 2,04 1,11 2,79 1,48
São José dos Campos 0,53 1,91 0,77 -0,05 0,17 -0,87 -0,13 0,78 1,49 1,23 2,73 1,34
Caçapava 0,66 1,75 0,67 0,06 0,15 -1,13 -0,06 0,93 1,65 1,19 2,24 1,28
Campos do Jordão 0,65 1,44 0,69 -0,02 0,20 -1,55 -0,15 0,90 1,62 1,26 2,63 1,52
Vale do Paraíba 0,63 1,62 0,67 -0,02 0,17 -1,26 -0,11 0,88 1,70 1,20 2,60 1,40

 

A tabela 6 mostra que a cesta básica familiar em fevereiro de 2016 ficou 1,40% mais cara em relação a janeiro de 2016, no Vale do Paraíba.

 

 

 

PRODUTOS QUE APRESENTARAM ALTA NOS PREÇOS

 

 

Mamão (27,18%)

 

A estiagem e as altas temperaturas do final do ano passado prejudicaram o período de floradas. Isso impactou a disponibilidade de frutas no início deste ano nas regiões produtoras de Espírito Santo, Sul e Oeste da Bahia e Norte de Minas Gerais. Com o baixo volume colhido, produtores tiveram dificuldades para atender a demanda interna e os preços aumentaram, conforme informações do CEPEA/USP.

 

 

Cenoura (26,99%)

 

Pelo segundo mês com consecutivo a cenoura apresentou alta de preços. Excesso de chuvas nas principais regiões produtoras prejudicou a produtividade, menor oferta e preços mais elevados.

 

 

Batata (7,83%)

 

O excesso de chuvas e pragas na lavoura prejudicou a produtividade, provocando escassez e aumento nos preços.

 

 

Ovos (7,55%)

 

A demanda aquecida, em decorrência principalmente da volta às aulas e início da Quaresma, elevaram os preços dos ovos nesse mês. Essa tendência de alta deve seguir no próximo mês

 

 

Alho (4,29%)

 

Aumento na tributação de alho importado da China que aumentou os custos do produto estrangeiro e elevando os preços no mercado interno.

PRODUTOS QUE APRESENTARAM QUEDA NOS PREÇOS

 

Tomate (-8,58%)

         

A chegada de uma nova safra e o aumento nas importações contribuiu para aumentar a oferta e reduzir os preços do produto.

 

 

Banana Nanica (-3,60%)

 

Maior oferta em função do período de colheita no estado de São Paulo.

 

Cebola (-3,28%)

 

Maior oferta do produto com a chegada de uma nova safra no nordeste e o aumento nas importações.

 

 

TABELA 7: VARIAÇÕES POR ITEM DA CESTA NO ANO DE 2016

ITENS/VARIAÇÃO

dezembro/2015

R$

fevereiro/2016

R$

Variação no ano %
ALIMENTAÇÃO 1.211,94 1.262,68 4,19
HIGIENE PESSOAL 87,65 91,03 3,86
LIMPEZA DOMÉSTICA 64,59 65,54 1,63
TOTAL DA CESTA 1.364,17 1.419,25 4,04

IPCA-IBGE – Inflação acumulada no ano ( fevereiro 2016) = 2,18%

 

 

Fonte: NUPES/ UNITAU

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*