Setorial - Nossa terra no ar.
04 de maio de 2016 08:06

Dilma: momento crítico não afetará realização da Olimpíada

Tocha olímpica chegou nesta terça em Brasília

Por Redação

Durante a cerimônia de chegada da tocha olímpica para os Jogos Olímpicos Rio 2016, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (3) que o país saberá oferecer a melhor recepção aos atletas e visitantes, apesar do momento crítico.

“Sabemos as dificuldades políticas que existem em nosso país hoje, conhecemos a instabilidade política. O Brasil será capaz de, mesmo convivendo com um período difícil, muito difícil, verdadeiramente crítico da nossa história e da história da democracia em nosso país, saberá conviver, porque temos todas as condições para isso, com a melhor recepção de todos os atletas e todos os visitantes estrangeiros”, disse.

A presidente disse, ainda, ter certeza que “um país onde o povo sabe lutar por seus direitos e preza pela sua democracia” oferecerá a Olimpíada de maior sucesso.

Dilma pode ser afastada do cargo, caso o Senado aprove a abertura do seu processo de impeachment. Dessa forma, dificilmente a petista será a chefe de Estado na abertura dos Jogos.

Em recente entrevista à CNN, Dilma disse que ficaria “bem triste” se perdesse a Olimpíada.

A chama passará por cerca de 330 cidades antes da cerimônia da abertura da Olimpíada, em 5 de agosto, no Maracanã.

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.