Setorial - Nossa terra no ar.
31 de agosto de 2016 14:38

Desemprego chega a 11,6% no trimestre até julho, diz IBGE

No mesmo período do ano passado, taxa registrada foi de 8,6%

Por Redação

A taxa de desemprego chegou a 11,6% em todas as grandes regiões do país no trimestre encerrado em julho. Índice é o maior já registrado pela série histórica da Pnad Contínua do IBGE, que teve início em janeiro de 2012, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira (30).

No trimestre encerrado no mesmo período do ano passado, a taxa registrada foi de 8,6% e no trimestre anterior, de fevereiro a abril deste ano, o índice ficou em 11,2%.

Ainda de acordo com a pesquisa, entre maio e julho havia 11,8 milhões de pessoas sem trabalho – o maior número desde o início da série. Na comparação com o mesmo trimestre de 2015, o aumento foi de 37,4%. Em relação ao trimestre de fevereiro a abril de 2016, o contingente cresceu 3,8%.

Já a população ocupada estimada ficou em 90,5 milhões. Em relação ao mesmo período de 2015, foi registrada queda 1,8% e frente aos três meses anteriores, houve estabilidade.

Segundo o IBGE, desses trabalhadores empregados, 34,3 milhões tinham carteira assinada. Na comparação anual, o recuo é de 3,9% e na trimestral, não houve variação significativa.

Com o resultado, o desemprego no país é o 7º maior do mundo em termos percentuais, junto com a Itália, segundo ranking global elaborado pela agência de classificação de risco brasileira Austin Rating.

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.