Setorial - Nossa terra no ar.
08 de julho de 2016 08:10

Cunha renuncia à presidência da Câmara

Deputado estava afastado do cargo desde 5 de maio

Por Redação
Foto: Câmara dos Deputados
Foto: Câmara dos Deputados

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), renunciou ao cargo de presidente da Casa. Ele estava afastado desde 5 de maio por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que também suspendeu o seu mandato parlamentar por tempo indeterminado.

“Resolvi ceder ao apelos generalizados dos meus apoiadores […] Somente a minha renúncia poderá pôr fim a esta instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará infinidamente”, afirmou ao ler a carta de renúncia no Salão Nobre da Câmara.

O deputado já havia negado a renúncia em diversas ocasiões.

Com a decisão, a Câmara terá que convocar novas eleições no prazo de até cinco sessões plenárias – deliberativas ou de debates com o mínimo de 51 deputados presentes – para uma espécie de mandato-tampão, ou seja, para um nome que comandará a Casa até fevereiro do próximo ano quando um novo presidente será eleito.

O deputado foi indiciado por suposta participação no esquema de corrupção da Lava Jato. Segundo a Polícia Federal, ele recebeu propinas para “intermediar” contratos que beneficiariam empresas prestadoras de serviço da estatal.

O peemedebista é alvo ainda de processo de cassação por quebra de decoro parlamentar. Ele é acusado de mentir ao dizer na CPI de Petrobras que não possuía contas bancárias no exterior

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.