Setorial - Nossa terra no ar.
21 de agosto de 2014 10:59

Estresse no ambiente profissional eleva risco de diabetes

Aumenta também as chances de desenvolver outras doenças, derrames, cegueiras e amputações

Por Redação

Um novo estudo revelou que fazer hora extra e exagerar no trabalho, além de ficar estressado, mal-humorado e cansado, a pessoa pode aumentar significativamente os riscos de desenvolver diabetes tipo 2, mesmo que não esteja acima do peso. 

Pesquisadores entrevistaram voluntários tendo como base o Índice de Massa Corporal (IMC), histórico médico familiar e níveis de estresse no trabalho.  O resultado mostrou que, independentemente de outros fatores, pessoas estressadas no ambiente profissional são 45% mais propensas a ter diabetes, o que eleva o risco de doenças cardíacas, derrames, cegueiras e amputações.

“De acordo com nossos dados, cerca de uma em cada cinco pessoas no mercado de trabalho é afetada por altos níveis de estresse. Isso não significa estresse do dia a dia, mas uma situação em que os indivíduos são submetidos a exigências muito altas e, ao mesmo tempo, têm pouca margem de manobra ou de tomada de decisão”, explica um dos responsáveis pelo estudo Karl-Heinz Ladwig .

Segundo ele, é necessário que mais estudos sejam realizados para entender a real causa do problema, mas acredita-se que a exposição constante a níveis altos de hormônios do estresse perturba o equilíbrio da glicose no corpo.

 

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.