Setorial - Nossa terra no ar.
01 de abril de 2016 08:07

Escolas reforçam combate ao Aedes aegypti em Taubaté

Por Redação

Escolas da Rede Municipal de Taubaté promovem na próxima sexta-feira, 1º de abril, o segundo Dia de Prevenção em Ação para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

Entre as atividades previstas estão passeios dirigidos nas unidades escolares para a identificação de focos em potencial, além da colocação de sal grosso nos ralos com a participação dos alunos.

O Dia de Prevenção em Ação integra uma programação mensal de atividades nas escolas com ações educativas de combate e prevenção ao mosquito. O cronograma estabelece que no ano letivo, a primeira sexta-feira de cada mês será marcada por atividades como palestras, teatro e oficinas pedagógicas. As oficinas dos alunos no período integral também seguirão a programação.

O objetivo é que as crianças e adolescentes apliquem o que for aprendido nas atividades especiais em suas casas e atuem como agentes multiplicadores.  Além deste cronograma fixo, cada unidade terá a liberdade para realizar as atividades.

Balanço
Taubaté enfrenta uma epidemia de dengue e ultrapassou o indicador de 100 casos confirmados para cada grupo de 100 mil habitantes no início de março. Com isto, o Estado dispensa o exame sorológico para atestar os casos, bastando o exame clínico.

Balanço atualizado da Vigilância Epidemiológica de Taubaté indica que a cidade já superou o registro de 1.000 casos confirmados de dengue desde o início do ano. De janeiro até agora são 2.271 notificações de suspeitas da doença, com 1.033 casos positivos autóctones confirmados e um caso importado. Outros 634 casos foram negativos e 603 aguardam o resultado de exames.

Até agora são 12 notificações de suspeitas de chikungunya, com 5 casos descartados e 7 aguardando o resultado de exames.

O município soma 34 notificações de casos suspeitos de zika, com um caso positivo  confirmado, 18 descartados e 15 aguardando o resultado de exames. Os quatro pacientes internados em hospitais de Taubaté com a síndrome de Guillain-Barré tiveram descartada a relação com o zika vírus e dengue.

 

 

Fonte: Prefeitura de Taubaté

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*