Setorial - Nossa terra no ar.
21 de março de 2016 08:17

Escola Interativa está em mais duas escolas municipais de São José

Por Redação
O Programa Escola Interativa chegou na tarde desta sexta-feira (18) a mais duas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFS) de São José: Professora Maria Ofélia Veneziani Pedrosa, no Jardim Pôr do Sol, região oeste, e Professora Maria Amélia Wakamatsu, no Campos de São José, região leste. Com essas, São José tem 21 escolas municipais de ensino fundamental contempladas com o programa.
Implantado na rede municipal desde julho de 2014, a Escola Interativa contribui decisivamente para um novo processo de aprendizagem que une tecnologia e pedagogia. A iniciativa tem capacitado profissionais de educação, modernizando e transformando toda a rede.
Para o secretário de Educação, o Programa Escola Interativa é um dos guias de aprendizagem. “Esse programa busca permitir que os nossos professores tenham condições de guiar os alunos para uma melhor aprendizagem, com o auxílio da internet”, disse o secretário.
 
Bem recebido pela comunidade escolar
O programa foi bem recebido nas EMEFS Professora Maria Ofélia Veneziani Pedrosa e Professora Maria Amélia Wakamatsu. A comunidade escolar comemorou a conquista e os benefícios que serão proporcionados pelos novos recursos tecnológicos.
Para a estudante Isabela Lisboa, da EMEF Professora Maria Ofélia Veneziani Pedrosa, o programa vai facilitar o aprendizado na escola. “A Sala Interativa vai ajudar bastante, é uma conquista enorme para nossa escola e uma ajuda muito grande para todos os alunos do primeiro ao nono ano”, comentou a aluna.
A professora, Andrea da Silva, vê o programa Escola Interativa como um auxílio no aprendizado dos alunos. “A escola interativa é uma ferramenta que faz uma diferença muito grande na educação. As crianças com papel, livros, cadernos não prestam tanto a atenção como quando estão com a interatividade de todo aquele aparato que a escola interativa tem, eles ficam mais atentos.”
Como funciona a Escola Interativa
Com o programa, as salas de aula das escolas municipais são equipadas com os seguintes recursos tecnológicos: servidor, notebook do professor, tablet do aluno, projetor interativo integrado com os demais equipamentos e conteúdo virtual obtido por meio de acesso à internet (via wifi).
De acordo com a coordenadora do programa, Roseli Ferreira, nessa segunda etapa de implantação a Escola Interativa terá um novo modelo. “Os tablets ficarão na escola para serem utilizados pelos alunos”, esclarece.
O novo modelo, segundo ela, será avaliado até o final do ano pela comunidade escolar e equipe pedagógica da Secretaria. “Fizemos uma pesquisa junto às mães, pais, alunos, professores e gestores das escolas que já vêm utilizando o programa. A maioria acredita que se os tablets ficarem nas escolas poderão contribuir para aprendizagens mais significativas e melhores resultados pedagógicos”, afirmou.
Além das EMEFS, outras 72 escolas de Educação Infantil já foram contempladas pelo programa. Neste caso, a Escola Interativa vem sendo implantada nas Salas de Leitura, deixando o aprendizado ainda mais interessante e contribuindo para a qualidade de ensino das crianças.
Até o final do ano, serão 46 EMEFS e 76 escolas de Educação Infantil beneficiadas pelo programa, permitindo o acesso tecnológico e preparando para o futuro de mais de 60 mil alunos.
LEDI
Inaugurado pela Prefeitura em agosto de 2015, no bairro Floradas de São José, região sul da cidade, o Laboratório de Educação Digital e Interativa (LEDI) é um polo de cultura tecnológica voltada à comunidade escolar. Trata-se de um “centro de inteligência” do Programa Escola Interativa.
O LEDI funciona em parceria com renomadas instituições: Unifesp – Campus de São José dos Campos, Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer, de Campinas, Fundação Lemann e Parque Tecnológico.
No local, são realizadas atividades de Inclusão Digital, Educação Tecnológica e criação de conteúdo educativo digital, inclusive aplicativos e jogos instalados nos tablets.
As oficinas e cursos são disponibilizados aos educadores da rede, alunos e comunidade em geral. Até hoje, mais de 2.500 pessoas já foram beneficiadas com atividades ligadas ao aprendizado tecnológico.
Fonte: Prefeitura de SJC

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*