Setorial - Nossa terra no ar.
30 de junho de 2014 08:54

Fifa não reage a reclamações sobre arbitragem

Felipão fez duras críticas e entidade atribui à emoção

Por Redação

A Fifa preferiu não reagir às críticas do técnico da seleção, Luiz Felipe Scolari, e do coordenador técnico, Carlos Alberto Parreira, à arbitragem do jogo com o Chile no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

No entanto, mesmo evitando um confronto, a entidade reafirmou a confiança nos seus juízes.

Momentos após o final do jogo, o treinador chegou a insinuar que haveria um complô contra a seleção brasileira e reclamou muito da anulação do gol marcado por Hulk. O lance foi invalidado pelo juiz Howard Webb porque o atacante brasileiro dominou a bola com o braço antes de tocar para o gol. Scolari não identificou de onde viria a conspiração contra a seleção.

“Não vamos comentar declarações após os jogos que são feitas ainda com a emoção do jogo. Confiamos nos árbitros. Não vamos comentar essas afirmações emocionais”, afirmou a porta-voz da Fifa, Delia Fischer.

Desde o início da Copa, a arbitragem dos jogos do Brasil tem sido uma questão. No primeiro jogo, o árbitro japonês Yiuchi Nishimura apitou pênalti inexistente sobre Fred, que foi classificado pelo presidente da federação internacional, Joseph Blatter, como decisão correta. Mas rivais reclamaram, o que gerou reação dos brasileiros.

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.