Setorial - Nossa terra no ar.
16 de junho de 2014 09:08

Copa usa tecnologia para validar gol pela 1ª vez

Jogo foi apitado pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci

Por Redação

Após 84 anos de Mundiais, a Copa do Mundo do Brasil foi a escolhida para um recurso já considerado um momento histórico. Pela primeira vez foi usada tecnologia para confirmar um dos gols da partida entre França e Honduras, neste domingo (15), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Disputando classificação pela primeira rodada do Grupo E, as equipes viram em menos de um segundo o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci confirmar o que seria o segundo tento dos Blues em Porto Alegre. O autor do primeiro tento, e autor da finalização, comemorou, mas a Fifa confirmou gol contra do goleiro Valladares.

O lance foi considerado polêmico entre os treinadores mesmo com a tecnologia confirmando. Como a bola bateu na trave em um primeiro momento, no instante em que a tecnologia foi exibida, apareceu no telão do Beira-Rio como “No goal”, o que causou a revolta do treinador de Honduras. Em seguida, porém, o lance segue, a bola bate no goleiro e entra, como comprova o sistema: “Goal”

Embora não tenha sido o autor do segundo gol em favor da seleção francesa, Benzema se redimiu fazendo o terceiro e último que definiu o placar de 3×0.

Goal Control Tecnology

São quatorze câmeras de alta resolução, sete em cada gol, apontadas para cada gol dos estádios, chamada Goal Control Tecnology (Tecnologia de Controle do Gol, na tradução). Essas câmeras, todas juntas, fazem um monitoramento em três dimensões, da área das traves. Sempre que a bola cruza a linha, as câmeras identificam e um aviso é transmitido a um relógio usado pelo árbitro da partida em menos de um segundo.

Mesmo com o sistema, porém, a palavra final sobre o gol continua sendo dos árbitros. Segundo Holzmuller, todo árbitro da Copa testará o Goal Control antes de cada jogo. Caso decida não usá-lo, os times serão avisados e o jogo ocorrerá sem a tecnologia. Isso, porém, não deve ocorrer já que todos os árbitros já estão usando e aprovando a tecnologia.

 

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.